HEAVY METAL Investidor: "Você não pode conectar os pontos olhando para frente, você só pode conectá-los olhando para trás"

domingo, 30 de junho de 2019

"Você não pode conectar os pontos olhando para frente, você só pode conectá-los olhando para trás"

 Este post fala sobre riqueza, pobreza, religião, a sociedade, a família, benefícios sociais do governo e o seu futuro. Onde você está? Já "uniu os pontos?"

Certa vez, assisti um vídeo do Steve Jobes discursando para formandos que o convidaram em Stanford. Hoje, eu o assisti novamente e foi mais uma vez, uma ótima experiência. A história de Jobes tinha tudo para ser a de um americano fracassado, mas todos sabem qual foi o final. Eis o vídeo:


 Para entender o texto que vem a seguir, assistam o vídeo antes por favor. "Você não pode conectar os pontos olhando para frente, você só pode conectá-los olhando para trás". Guardem esta frase.

 Meses atrás, estava numa farmácia onde costumo comprar, perto de minha casa e tenho o costume de conversar com todos aqueles que me atendem, se vejo que há oportunidade, sobre política. Obviamente, não prossigo com a conversa se a pessoa for petista ou desinteressada. Na grande maioria das vezes, o feedback é positivo. Quem recebe salário mínimo é quem mais sofre no Brasil, quem tem mais amigos desempregados e vive em áreas de maior vulnerabilidade social e econômica. O único "braço" do estado que alcança (quando consegue entrar) estas pessoas, nestes bairros, é infelizmente a polícia. Não estou criticando a polícia, mas fazendo uma triste observação da enorme ausência de educação, saúde, segurança, urbanização e qualidade de vida que o estado deveria prover a elas, mas não o fez nos últimos 22 anos ou mais.

 O balconista viu que eu estava com uma camisa do Bolsonaro na ocasião, e foi ele que puxou o assunto: "Vi sua camisa, eu também vou votar nele. O que o senhor acha dele?". A farmácia estava vazia, tive meus 10 minutos de um bom bate papo, onde deixei claro não ser um "bolsonarista", mas que ele era naquele momento nossa única opção viável para presidente (e continuo a achar isso, na presente data) e para tirar  o PT e a esquerda do poder. Que não tenho corruptos de estimação e que todo político deve ser vigiado, pois não temos santos nem infalíveis na face da terra. Sendo um humano, é passível de errar.

 Era uma rapaz de uns 24 anos de idade, pardo, tinha um português correto e falava sem embaraço. Morador de zona pobre da minha cidade. Tive também a oportunidade de falar, nesta conversa, sobre arriscar a ter um emprego melhor, pois ali ele nunca progrediria de cargo. Ele respondeu: "Sei disso. Vou procurar algo melhor, mas está díficil nesta crise. Boa eleição!". Nos despedimos e nunca mais o vi na farmácia. 

 Há 2 meses atrás, precisei usar o Uber. Quem estava ao volante, quando o carro parou? Ele mesmo! Segue a nossa conversa:

- Boa tarde, Sr. Heavy Metal (lembrou meu nome real, bacana isso). Tudo Bom? Lembra de mim?
- Claro! Que legal, cara, tá no Uber agora?
- Sim, bem melhor que ser empregado, sai da farmácia. Lembra que o senhor falou disso comigo? Então, criei coragem e estou aqui agora.
- E aí? Está ganhando mais, tá valendo a pena? 
- Bem mais que na farmácia. A taxa que cobram no Uber é salgada (ele falou a %, mas esqueci) mas está valendo a pena sim. 
- Está tirando quanto por mês, depois de pagar as despesas todas? 
- Uns 3 a 4 mil reais, meu carro é a gás, aí ajuda. Tenho lido uns livros e estou aprendendo muito. Comecei lendo (adivinhem...) "Pai Rico, Pai Pobre" e de lá mesmo já comprei dois livros que ele indica. Conhece esse livro?

 Nesta altura da conversa, vocês devem imaginar minha satisfação de estar diante de um cara humilde, educado, pobre, trabalhador e que mostra claramente querer subir na vida TRABALHANDO e EMPREENDENDO. É uma alegria inexplicável, rezei pra viagem demorar.

- Conheço sim, li em 2007 e depois dele eu li mais uns 35 livros sobre dinheiro e sobre investir. Mas te dou um conselho: cuidado com quem você fala sobre dinheiro, as pessoas nos acham ETs ou malucos. Mantenha para si mesmo essa jornada que você começou, a maioria das pessoas ou tem inveja ou te condena por isso. 
- Já notei isso!(e ele riu).

 Falei sobre progredir a taxa de poupança mensal gradativamente, sobre vida frugal, sobre tempo, juros compostos, sobre atender bem ao próximo (algo que ele já sabe e faz), aportes, diversificação, descarreguei o que podia de conhecimento no trajeto que já estava a terminar. E o cara parecia uma esponja, ouvindo a tudo atentamente. Antes de sair do carro, fiz questão de dar os parabéns pela atitude dele, pela coragem e disse que tinha certeza que ele venceria na vida. Antes de ir embora, pediu dica de livros, indiquei "O Milionário Mora ao Lado" e "O Homem Mais Rico da Babilônia". Foi assim que li em minha sequência, assim passei. 

 Recebi um feliz "muito obrigado" dos mais sinceros e gratos da minha vida. A semente que plantei, mesmo que já tivesse outra por lá, germinou. Não falei de Uber em nossa primeira conversa, ele mesmo teve a idéia. Saiu do salário mínimo para ganhar 4.000,00 reais por mês, após simplesmente decidir assumir riscos. Simples assim. A "caverna" na farmácia o incomodava, ele sabia que poderia ser mais rico e feliz se tivesse chance e coragem. Passarinho que aprende a voar, não fica mais no ninho. 

 Ele poderia se vitimizar, dizer que era pobre, morava em favela, que não teve oportunidades, que era "negro" (aliás, o cara detesta cota racial) e ficar chorando miséria o resto de sua vida, cobrando uma ajuda do Estado ou culpando os outros. NÃO! Ele teve a coragem de "arriscar a própria pele". Foi um momento bacana, cheguei em casa e contei a minha esposa como tinha sido gratificante a viagem de Uber, de como me fez bem ver o antigo balconista feliz e em seu novo negócio. 

 E hoje, acordei as 11:00 da manhã, depois de sair com minha esposa para um show de Rock. Ao abrir meu blog, vejo esta mensagem maravilhosa de um Anônimo:

 

 Poderia ser o motorista do Uber (rssss...), mas sei que é de alguém que não conheço. Olhem a riqueza de palavras desse cara, de boas idéias, da boa fé, da humildade, do sentimento que eu gostaria de ver em todos os brasileiros que hoje ainda tem baixa renda. Espetacular quem escreveu esse texto, me emocionei ao ler. E graças a ele, saiu este post de hoje. Lembram do Jobes, falando em "unir os pontos"? Sigamos, então.

 Sou a favor do bolsa família para pessoas pobres e em vulnerabilidade social. Mas isso tem que ter uma porta de entrada e de saída! Não pode ser eterno.

 No Canadá, eles dão um curso profissionalizante aos desempregados, com 6 meses de duração. Neste período, existe um local estatal, onde estas pessoas estão inscritas neste programa do governo e devem comparecer 2 ou 3x por semana (foi o que lá ouvi em 2013), para ver se já tem emprego disponível numa lista administrada por eles. 

 Ronald Reagan certa vez disse exatamente isso, em outras palavras:  




 Quanto ao tema religião, também concordo que ela pode ser libertária para muitos, mas também pode nos "castrar" intelectualmente ou mesmo em nossa liberdade individual. A mesma religião que livra muitos das drogas, do crime, também pode defender a morte dos outros em "nome de Allah", pode empobrecer os fiéis cristãos com os "dízimos obrigatórios" de gente humilde e inocente, enquanto enriquece picaretas. Pode pregar a intolerância, pregar que "Deus nos quer pobres na terra e ricos no reino dos céus".

 Eu, particularmente, tenho minha fé cristã mas não sigo Igrejas. Talvez iria hoje na Igreja Batista, que é aquela com a qual mais me identifico. Sou contra o celibato, sou contra o radicalismo islâmico ou de qualquer credo, sou contra dízimo obrigatório (ajude quem quiser!), sou contra a venda de "lotes no céu". Jesus não pregava isso, não me lembro de nenhuma passagem bíblica que ele orientasse o pagamento de dízimo, nem a enganar as pessoas, vendendo indulgências. Não pregava que devemos ser endividados, pobres e escravos financeiros. Conheço gente humilde que quando ganha algum dinheiro, corre para "levar para o pastor dar aos pobres e a Deus". 

 "E Deus quer filhos autossustentáveis", escreveu o Anônimo no seu texto acima. Tenho certeza disso, caro "Anom", pois que Deus seria esse querendo as pessoas escravas das outras? Não deixe nada, nem ninguém impedir você de conquistar seus sonhos, suas metas. Nem o padre, pastor, papa, freira, o governo, a sociedade, amigos, parentes... Cabe somente a você tomar as rédeas do seu destino: você é o capitão da sua alma.


 E não confundam humildade com pobreza. Existem ricos humildes e pobres arrogantes, como também ricos arrogantes e pobres humildes. Ser rico financeiramente é uma benção, jamais um crime. Quem gosta de pobres e de pobreza, são os políticos corruptos e os religiosos oportunistas. 

 O leitor Anônimo do post acima, num texto simples, enxuto e direto conseguiu incluir muitas das minhas idéias sobre religião, família, benefício social governamental, honestidade, mudança de mentalidade, enriquecer, independência financeira. Obrigado pelo post, ilustre leitor desconhecido deste blog!

"Você não pode conectar os pontos olhando para frente, você só pode conectá-los olhando para trás".

 O que você tem feito nos últimos meses ou anos em sua vida pessoal, profissional e financeira? Neste universo em que vivemos cercado por religiosos hipócritas, decisões políticas, opiniões (muitas ruins) de familiares e amigos, pelo crivo de uma sociedade consumista, invejosa e voltada para o fracasso financeiro, pelo medo de arriscar, por palpiteiros e charlatões... conseguiu tomar suas próprias decisões e assumiu os riscos por elas, ou deixou "nas mãos dos outros" e aceitou ser influenciado negativamente?

 Una os pontos, basta olhar para trás. O que encontrou? Se a resposta for ruim, ainda dá tempo de você mudar, começando HOJE. Seu "eu" no futuro será eternamente grato. Não deixe que decidam por você! O ex-balconista da farmácia, certamente, terá uma bela história futura para contar, ao unir os pontos. Espero que o texto tenha feito sentido para vocês.


13 comentários:

  1. Muito bom seu texto Heavy. Eu me cobro bastante em todos os aspectos...o que tem faltado a mim se chama agir. Tenho ficado muito na teoria e ação...cade? Este post veio como jab no meu queixo e agradeço voce por isso. Vou agir ao invés de teorizar somente.

    Sobre o rapaz da farmácia...fez o certo. Agiu ao invés de reclamar sem norte na vida.. A mudança só começar de nós mesmo. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim fizemos nós 2, Gari. E colheremos os frutos. Reli este meu post hoje, por acaso, e vi que não tinha te respondido. Desculpe pela demora!

      Excluir
  2. Sensacional Metal, compartilho de muitas ideias que teceu no texto.

    Realmente falar paras as pessoas que vc é um investidor não é a melhor das ideias, hj não falo mais, somente se me perguntam, igualmente sobre politica.

    Grande abraço e parabéns por compartilhar o conhecimento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamo junto! Dividir conhecimento = somar riquezas. Aqui, dividir é o mesmo que somar.

      Excluir
  3. Parabéns, bela postagem.

    ResponderExcluir
  4. Estou montando uma coletânea dos seus principais posts e comentários, para meus 2 filhinhos (1 aninho e 3 aninhos) lerem no futuro.

    Não sabe o quanto compartilho da mesma visão e ideias.

    Não sei se conhece a linha filosófica estoica, estoicismo, dá uma pesquisada vai esclarecer ainda mais sua mente que está anos-luz a frente da maioria das pessoas que conheço.

    Tem me ajudado bastante nessa fase que estou passando em minha vida.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acredita em coincidências? Eu não. Estou com um post quase pronto sobre "Estoicismo"
      KKKKK, comecei ontem as 23:40, estava cansado e não terminei. Um abraço.

      Excluir
  5. Otimo posts heavy. Parabens! Continue escrevendo!

    ResponderExcluir
  6. Olá Heavy Metal,

    Fui eu que escrevi esse comentário!

    É revoltante você querer crescer e tudo estar contra você. Continuo vivo por que tenho a esperança de, algum dia, viver uma vida confortável fruto do meu próprio trabalho e esforço. Talvez em um longo futuro algum descendente meu diga: "Olha, o meu pai/avô veio do nada e se tornou um grande homem." Um dia eu quero ter um patrimônio como o seu.

    Sem herança, sem exemplos bons na família, sem nada. Agradeço a Deus - por isso creio que ele existe - por ainda estar na luta, mesmo que dolorida, e não ter me tornado um bandido ou um esquerdista.

    Meu nick assusta mas não precisa banir meus comentários! Não irei poluir o seu blog.

    depressibleman.blogspot.com

    ResponderExcluir

Conto com a boa educação e colaboração de todos! Comentários ofensivos não serão publicados. Aqui, compartilhamos uma jornada rumo à independência financeira.