quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Consumo de energia elétrica subirá 4,8% ao ano até 2020

Segundo os cálculos do órgão do governo (EPE), o consumo dos segmentos comerciais e residenciais deve crescer 6% ao ano na próxima década 



Energia elétrica
Segundo a previsão, o país vai consumir 730,1 mil gigawatts-hora em 2020

São Paulo - A demanda de energia elétrica no Brasil deve crescer 4,8 por cento ao ano até 2020, saltando de 456,6 mil gigawatts-hora (GWh) no ano passado para 730,1 mil GWh, segundo estimativas divulgadas nesta terça-feira pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
De acordo com a nota técnica "Projeção da demanda de energia elétrica para os próximos 10 anos", que trabalha com a estimativa de crescimento de 5 por cento na economia brasileira ao ano no período, o acréscimo do consumo total de eletricidade será de 274 mil GWh, "volume superior ao atual consumo de eletricidade do México e próximo ao atual consumo de eletricidade da Espanha".
Segundo a EPE, o maior crescimento no consumo entre 2010 e 2020 será registrado no segmento comercial, de 69,1 mil GWh para 123,8 mil GWh, ou 6 por cento ao ano. O consumo do segmento industrial por sua vez, deve avançar 4,8 por cento por ano, de 221,2 mil GWh para 354,7 mil GWh.
Já a classe residencial deve ter alta anual de 6 por cento no período, enquanto "outros", diz a empresa vinculada ao Ministério de Minas e Energia, deve crescer 3,7 por cento.
"As projeções indicam que importante parcela da demanda total de eletricidade do país será atendida por autoprodução, que crescerá a uma taxa média de 6,6 por cento ao ano e deverá atingir 71 mil GWh em 2020 --o equivalente a 10 por cento do consumo total de eletricidade neste ano", diz a EPE. O acréscimo da autoprodução, nos 10 anos, será de aproximadamente 34 mil GWh, completa a empresa.
Já o consumo médio por consumidor residencial passará de 154 kWh por mês, em 2010, para 191 kWh por mês em 2020. "O máximo histórico de 180 kWh por mês, observado antes do racionamento de 2001, será ultrapassado por volta de 2017", prevê a EPE.
A empresa diz ainda que a previsão de demanda para os próximos anos incorpora ganhos de eficiência elétrica que resultam em uma redução do consumo de eletricidade, em 2020, de 33,9 mil GWh.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conto com a boa educação e colaboração de todos!

Comentários ofensivos ou comunistas / socialistas / petistas - entre outras merdas - não serão publicados.