HEAVY METAL Investidor: Legado Financeiro (Stormer e Ruschel): a missão em 2020

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Legado Financeiro (Stormer e Ruschel): a missão em 2020

 Peço que leiam o texto com calma, tenho certeza que vão gostar. Sem nenhuma intenção de ostentação ou arrogância, inicio com uma constatação: para os atuais padrões mundiais, estou financeiramente no seleto grupo dos menos de 0,9% mais ricos (ter acima de um milhão de dólares), segundo relatório de 2019 do banco suíço Credit-Suisse




 Num mês "ruim", tenho tido renda sempre acima de 50 mil reais. Segue a média dos salários (renda mensal) nos melhores 15 países no ranking mundial, sendo a Suíça a líder com 32.615,75 reais de média: 


 Com esta renda e o patrimônio atual que tenho, era para me sentir um cara "rico e aposentado", concordam? Quem falou sim, errou feio... e não entendeu ainda por que escrevo este Blog. 

 "Se te derem limões, faça uma limonada", não é essa a frase? O dito popular? A pandemia foi ruim em muitos aspectos, principalmente quanto as mortes ocorridas e ainda ocorrendo, o desemprego, a politização do tratamento da doença (que ninguém sabia porra nenhuma sobre ela - e ainda pouco sabem!), isolamento social, etc... Mas por outro lado, eu pensei muito claramente no que poderia fazer para manter ou aumentar minha renda, mesmo não tendo teoricamente nenhuma necessidade de fazer isso: felizmente, não sou uma pessoa acomodada. 

 Iniciei hoje o projeto "Legado Financeiro", que aprendi no site da Liberta Investimentos (L&S 15 anos) num dos cursos gratuitos acessíveis lá; sugiro que assistam o vídeo (tem muito mais coisas). Vi o mesmo entre Março para Abril de 2020, quando decidi que queria aprender Análise Técnica (algo que sempre desacreditei). Fui fisgado pela minha decisão de não ficar parado, vendo o mundo acabar e pelo carisma do Alexandre "Stormer" (trader e exemplo de cidadão, como conheci poucos na minha vida). Não imaginava quanta luz, bondade e conhecimento eu iria receber nesta nova empreitada.

 Aos 48 anos (em breve), quase 14 de mercado, muito bem financeiramente, eu não teria chance melhor que agora para isso tudo ocorrer. Fiz trades com FII antes, com ações, mas não estava transformando meu lucro em ativos com "custo zero". Zero? SIM! 

 Exemplo rápido: fiz um swing trade iniciado ontem + 2 daytrades hoje em BBDC4 e BBSE3, que me renderam pouco mais de 7.600,00 reais. Ao invés de ficar com o lucro, comprei 100 BBSE3 e 200 BBDC4, com dinheiro do mercado! Nunca mais terei que me preocupar se sobem ou descem. Simples e objetivo assim. Segue meu legado financeiro, tenho a obrigação de cuidar e fazer o mesmo crescer.


 Fiz o mesmo com a subscrição de IRDM11, pois como já tenho uma posição grande, exerci meu direito de subscrever 627 novas cotas por 96,79 e vendi a mercado 540 cotas por 110,60 reais, usando o lucro da operação para ficar com 87 cotas a custo zero. 

 Não sejam acomodados, nem sejam também descontrolados. Saí da minha zona de conforto (e que conforto) e estou adorando. Corri ontem embaixo de chuva, era só alegria e dor muscular (kkkkk)! Minha esposa junto, essa é sem igual. Devo muito a ela. Estar nos 0,9% das pessoas que tem mais de um milhão de dólares (isso, se o dólar parar de subir...) não mudou nada no meu modo de pensar, quanto a viver na frugalidade, investir, tratar os outros, gastar, me vestir, trocar de carro ou me trouxe alguma certeza imutável na vida. Exceto uma certeza: vou me manter vivo, buscando desafios sempre que possível! Tocar bateria era um sonho distante, de batuque de mesa. Hoje, toco músicas do Iron Maiden, UB40, Bob Marley, Manowar, U2, Led, Ramones, The Cult... e tenho menos de 2 anos de aulas (mas... vou duas vezes por semana, 3 a 4 horas cada vez, entre aula e prática). 

 Finalizo deixando um texto que é conhecido, mas talvez alguns ainda não o viram. Fala muito de como não devemos nos acomodar, não achar que um objetivo alcançado é o fim da linha. Não seja um zumbi, como muitos mortos por aí que acham que estão vivos!

Um Tubarão no seu Tanque

 Os japoneses sempre adoraram peixe fresco. Porém as águas perto do Japão não produzem muitos peixes há décadas. Assim, para alimentar a sua população, os japoneses aumentaram o tamanho dos navios pesqueiros e começaram a pescar mais longe do que nunca. Quanto mais longe os pescadores iam, mais tempo levava para o peixe chegar. Se a viagem de volta levasse mais do que alguns dias, o peixe já não era mais fresco.

 E os japoneses não gostaram do gosto destes peixes. Para resolver este problema as empresas de pesca instalaram congeladores em seus barcos. Eles pescavam e congelavam os peixes em alto-mar. Os congeladores permitiram que os pesqueiros fossem mais longe e ficassem em alto mar por muito mais tempo. Entretanto, os japoneses conseguiram notar a diferença entre peixe fresco e peixe congelado, e é claro, eles não gostaram do peixe congelado.

 Entretanto, o peixe congelado tornou os preços mais baixos. Então as empresas de pesca instalaram tanques de peixe nos navios pesqueiros. Eles podiam pescar e enfiar esses peixes nos tanques, "como sardinhas". Depois de certo tempo, pela falta de espaço, eles paravam de se debater e não se moviam mais. Eles chegavam cansados e abatidos, porém, vivos.

 Infelizmente, os japoneses ainda podiam notar a diferença do gosto. Por não se mexerem por dias, os peixes perdiam o gosto de frescor. Os japoneses preferiam o gosto de peixe fresco e não o gosto de peixe apático. Então, como os japoneses resolveram este problema? Como eles conseguiram trazer ao Japão peixes com gosto de puro frescor?

 Se você estivesse dando consultoria para a empresa de pesca, o que você recomendaria?
Quando as pessoas atingem seus objetivos tais como, quando encontram um namorado maravilhoso, começam com sucesso numa empresa nova, pagam todas suas dívidas ou o que quer que seja, elas podem perder as suas paixões . Elas podem começar a pensar que não precisam mais trabalhar tanto, então relaxam. Elas passam pelo mesmo problema que os ganhadores de loteria que gastam todo seu dinheiro, o mesmo problema de herdeiros que nunca crescem e de donas de casa, entediadas, que ficam dependentes de remédios de tarja preta.

 Para esses problemas, inclusive no caso dos peixes dos japoneses, a solução é bem simples. L. Ron Hubbard observou no começo dos anos 50. "O homem progride, estranhamente, somente perante a um ambiente desafiador". Quanto mais inteligente, persistente e competitivo você é, mais você gosta de um bom problema. Se seus desafios estão de um tamanho correto e você consegue, passo a passo, conquistar esses desafios, você fica muito feliz. Você pensa em seus desafios e se sente com mais energia. Você fica excitado em tentar novas soluções. Você se diverte. Você fica vivo!

 Para conservar o gosto de peixe fresco, as empresas de pesca japonesas ainda colocam os peixes dentro de tanques. Mas, eles também adicionam um pequeno tubarão em cada tanque. O tubarão come alguns peixes, mas a maioria dos peixes chega "muito vivo". Os peixes são desafiados. 

 Portanto, ao invés de evitar desafios, pule dentro deles. Massacre-os. Curta o jogo. Se seus desafios são muito grandes e numerosos, não desista. Se reorganize! Busque mais determinação, mais conhecimento e mais ajuda. 

 Se você alcançou seus objetivos, coloque objetivos maiores. Uma vez que suas necessidades pessoais ou familiares forem atingidas, vá de encontro aos objetivos do seu grupo, da sociedade e até mesmo da humanidade. Crie seu sucesso pessoal e não se acomode nele. Você tem recursos, habilidades e destrezas para fazer diferença.

 "Então, ponha um tubarão no seu tanque e veja quão longe você realmente pode chegar.”
                                                         
                                                            Extraído de: MBA Pittsburgh University

30 comentários:

  1. Seu blog, como sempre, é muito motivador. Vida longa HM!

    ResponderExcluir
  2. Stormer realmente é o cara. Gosto muito deste gaúcho-alemão que sabe das coisas não é só mais um no mercado. A história de vida dele é um livro.

    ResponderExcluir
  3. otimo texto
    obrigado por compartilhar

    ResponderExcluir
  4. Fantastico! Me identifiquei bastante com essa coisa de falta de motivação após atingir certos objetivos. Muito bom mesmo. Estou lendo o Emotional Intelligence, livro fantastico que aborda também o tanto que a inteligencia emocional influencia muito mais no sucesso que o QI. Valeu!

    ResponderExcluir
  5. QUE HISTÓRIA, MEUS AMIGOS! QUE HISTÓRIA!!!

    ResponderExcluir
  6. Heavy Metal, tudo bem?

    Mais um excelente post!!

    Poderia me tirar uma dúvida, você utiliza o método ensinado pelo stormer no legado financeiro, gráfico semanal com IFR 14?

    Att,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, outro critério que gosto é o estocástico socado pra baixo ou pra cima. Olhar as médias móveis de 200, 80 e 9 períodos. Mas no momento estou fazendo mais swing trades e reservei 440K em dinheiro para isso (estava com 500K, mas comprei subscrição de FII e usei 60K), como lastro. Depois explicarei como uso estes 440K.

      Excluir
  7. Olá, HM.

    Parabéns pela jornada. Quem trabalha e tem um objetivo bem definido a possibilidade de sucesso é alta.
    Também estou trabalhando para ficar na casa dos milhões de dólares.

    Cowboy Investidor

    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Muito top! Parabéns pelo o post!

    ResponderExcluir
  9. Cara, extremamente motivador o seu post! Absorvi cada palavra, com certeza me ajudou muito.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. HM, para mim, a motivação e' um tubarão rsrs..
    O Stormer, além de capacitado e um cidadão do bem, largou a cirurgia plástica e foi para financeira. Qdo decidiu por isso, foi para os EUA, e comprou várias literaturas afins. Muita dedicação e esforço .
    Faço position e swing trade e os resultados são bons. No entanto, não possuo tempo disponível para day trade.
    Sucesso
    Bagual

    ResponderExcluir
  11. Excelente post.

    Eu comecei a ver os vídeos dele ensinando a sua filha como se tornar uma trader profissional. É imperdível.
    Outro ponto que ele falou é a diferença entre um trader profissional x amador: É a consistência.

    Eu também continuo aprendendo cada vez mais e espero nunca parar.

    Seu blog é uma grande inspiração para todos nós. Muito sucesso pra você

    ResponderExcluir
  12. HM, acompanho seu blog há uns anos. Seus textos apesar de simples e descontraídos, possuem muita sabedoria. Após ler esse post eu tenho uma pergunta sobre algo relacionado.

    Vindo de uma familia pobre, mas muito trabalhadora aprendi que desde o inicio de minha carreira precisava me esforçar mais que a média para alcançar meus objetivos. Isso deu certo e acredito ter conseguido um resultado muito bom, pois hoje tenho uma qualidade de vida que jamais imaginaria que um dia eu poderia ter.

    Tenho entre 25~30 anos e com uma renda liquida anual (clt) de 185.000, porém estou estagnado nessa faixa há cerca de 3 anos e por mais que eu me esforce, assuma novas responsabilidades, gere mais valor para as empresas por onde passo, parece que eu não consigo aumentar essa renda vinda do meu trabalho. Hoje minhas funções fluem entre o operacional e tático. Não estou acomodado com minha situação, não quero me acomodar e sei que não posso me acomodar. Ultimamente eu tenho me perguntado com muita frequência: o que está faltando eu fazer pra chegar lá e conseguir ter uma renda mais alta ainda proveniente do meu trabalho? Existe algum conselho que você, como uma pessoa mais experiente, poderia dar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela renda, já é mais alta do que a da maioria da população do bostil.

      Excluir
    2. Movimento é uma lei universal. A vida é movimento, a inércia subtrai.
      Patrimônio muito relevante, parabéns.

      Excluir
    3. "mais alta do que a da maioria da população do bostil" - do bostil é fácil, acho que todo mundo aqui já conseguiu; ele superou larga maioria do planeta terra :)

      Excluir
    4. Caro Anon, tenho sim. Negocie a valorização do seu passe, pois só você pode fazer isso: pedir aumento baseado em resultados. Procure empresas da mesma área sua e envie currículo, faça entrevistas sem alarde e veja a expectativa de salário fora da "caixa" que é seu atual trabalho. Talvez seja o teto de sua área, ou, pode descobrir que está recebendo menos que merece. Ter salário, infelizmente, tem este problema.
      As vezes, focar em cursos na sua área que te permitam subir de patamar de verdade, seja uma opção.
      Tem um livro chamado "negocie como se sua vida dependesse disso", nele tem uma parte justamente sobre negociação de salário. Sugiro que compre e leia.

      Excluir
  13. Uma dúvida meio marginal ao texto, mas q talvez vc possa me esclarecer: quem arbitra nas emissões de fiis entre a preferência e a sobra, considera a "compra" da preferência para alterar o preço médio? Digo: suponha que vc tinha 100 IRDM e teve direito a mais 100 na preferência, q vc exerceu. Depois, na fase de sobras, para angariar caixa, vc vendeu 100 IRDM e exerceu a sobra de mais 80.

    Vc considera o preço medio inicial ou considera que aquilo adquirido na preferencia altera o PM?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu baixo meu preço médio desde que reaplique no mesmo ativo. O lucro do trade com as subscrições vai pra rentabilidade da carteira, pois não virou mais cotas de IRDM11. É o justo.

      Excluir
  14. Oi Heavy, eu aprendi que o dinheiro não transforma as pessoas, ele só mostra e amplifica o que já estava lá dentro. As pessoas que demonstram ganância e maltratam os que estão embaixo, também faziam isso antes de ter dinheiro. Veja só você, mesmo estando no seleto grupo dos mais ricos do mundo, você é você, continua simples e feliz com as coisas que tem. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que se leva dessa vida e a vida que se leva! Caixão não tem gaveta e mortalha não tem bolso...

      Excluir
  15. Melhor texto do semestre...estava desanimando dos blogs estes tempos, só labregos por aí ...este texto foi o tubarão das minhas leituras...continuarei a busca

    ResponderExcluir

Conto com a boa educação e colaboração de todos! Comentários ofensivos não serão publicados. Aqui, compartilhamos uma jornada rumo à independência financeira.