segunda-feira, 15 de abril de 2019

BOVESPA cairá 50% nos próximos meses, a começar em Maio?

 Preparem-se, começa em Maio o inferno na BOVESPA: cacetada será de no mínimo 50% e sangue correndo nas ruas. A tão falada alta de 500.000 pontos não virá. E agora, macacada? Vocês vão fazer o quê?

 Quem aí está preparado para ver sua carteira cair 30, 40, 50% se ela estiver 100% aplicada em renda variável?(sem um hedge fodástico Megapro Jiraya GT-3000 Bi-Turbo como proteção). 



 Agora que chamei a atenção de vocês, podemos falar de algo esperado, mas que neste momento evitam falar: a correção da bolsa brasileira e também mundial. Eu não tenho a mínima idéia de que dia isso vai acontecer, quanto vai cair e quanto tempo levará para subir de novo. Mas uma coisa eu sei: compre ao som das metralhadoras e venda ao ver o "vídeo da Betina" (rssss).

 Estou vendo os dividendos encolhendo, P/L subindo, economia brasileira ainda no buraco e tentando ressurgir das cinzas - e isso dependendo de um monte de filhos da puta, que atendem pela alcunha de "políticos" e seus votos "pelo bem do povo". Mercado americano esticado igual corda de violino, fundamentos indo pro ralo. Uma hora a conta fecha, RV não é RF. Vocês estão preparados, seja em Maio de 2019 ou de 2020?

 "Por que então você não vende tudo e compra RF, esperando a queda do mercado?", muitos vão me perguntar. Resposta: porque não tenho bola de cristal, mas tenho olhos, ouvidos e bom senso depois de 12 anos de mercado. "Dr. Ferro" é e sempre foi um ótimo professor. Gostaria muito de ter este dom da premonição, mas não tenho.

 Fui montando minha atual carteira de FII entre  o começo do ano de 2014 até o final de 2015, com algumas trocas no caminho, com preços bem menores que agora e dividendos mais gordos, tenho alguma gordura nos mesmos. A maioria dos investidores fez uma bela carteira de ações e lucrou bem mais que eu, certamente. Eu optei por fluxo de caixa e estou feliz como fiz até aqui.

 Mas não esqueci de deixar meus 20% em RF (mínimo, recomendável segundo alguns seria 25%). Penso em aumentar para 30% ou 40%, de acordo com rumo do mercado. Tenho o feeling que ter uns 30% ou mais disponíveis para entrar comprando bons ativos depreciados, numa eventual "promoção", seja uma idéia razoável. 

 Na minha opinião, preço importa SIM. Esse papo de que comprar a qualquer preço não importa é falácia: se fosse assim, ninguém pediria desconto ou negociaria valores em transações comerciais: pagariam o preço na "pedra", não importando quanto for e pronto! Mas, quem estando lúcido se comporta deste jeito? Ninguém aqui faz isso com seu dinheiro quando compra um carro, casa, roupas, etc.

 Eu prefiro comprar tudo que posso com desconto - inclusive ativos. E comprar sem pressa, pois os preços na queda caem lá do precipício, já para subir é uma longa escalada no Everest. Bom é comprar um bom ativo por um preço, mas muito melhor é poder comprar o mesmo ativo com desconto. Qual a opinião atual de vocês? 




30 comentários:

  1. Nobre HM,
    postagens como essa fazem bem em momentos de euforia como o nosso. Estou pensando em desfazer de ativos mais arriscados e poucos líquido, principalmente aqueles que sinto estarem esticados. Mas mesmo que não venda, o investidor tem que entender que RV é variável e varia para baixo, coisa que é esquecida no momento atual.
    Abraços e sucesso

    ResponderExcluir
  2. ADP,
    Fica o alerta exatamente do que você falou: a atual EUFORIA. Quando a patada do urso bate, bate com muita força. Dias de alta ou de lado, ninguém fica triste ou desesperado... mas quando o urso chega e pega a galera no mato, de cócoras e calças no tornozelo, salve-se quem puder!
    Renda Variável, varia.
    Mercado tem alta e baixa.
    Não existe alta eterna, nem baixa: existem CICLOS.

    Reservem dinheiro em boa RF para o tempo do sangue nas ruas e fim do mundo nos noticiários, pois este tempo SEMPRE VOLTA.
    Por isso, a alocação de ativos é tão importante e também, na minha opinião, o preço pago por aquilo que compramos. Sou contra comprar por qualquer preço, sem se olhar o valor pago pelo ativo. Muita gente não sabe diferenciar valor de preço, compram topo e vendem no oco.

    ResponderExcluir
  3. Parabens HM, estava pensando em sair da RF esse ano, mas vejo tambem que não é a hora certa, sinto bons descontos à frente, a solução é tesouro selic e esperar o bloodbath,nao é ?
    um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, bem vindo ao Blog. Benjamin Graham pregava no mínimo 25% em RF, e de preferência 50%. Claro, dependendo do market timing (numa queda feroz, com boas empresas sendo vendidas com grande desconto, ficar até 75% em ações). Sei que tem gente 100% em ações, desejo sorte. Prefiro seguir a dica de quem sabia muito mais que eu. Mesmo com RF não estando lá estas coisas, na hora do “bloodbath” sua graninha estará lá, limpa e salva para as compras. Repito o que escrevi no texto: não sei quando a queda virá, mas esta grana na RF nada mais é que um seguro a ser usado na hora certa.
      Paciência e canja de galinha não matam ninguém.

      Excluir
  4. Se isso acontecer significa que nao saiu reforma da previdencia e ai meu amigo acabou Brasil. Quebrou !
    Não adianta nem ficar em RF não, quem não tiver dólares fora não se salva!

    ResponderExcluir
  5. Pense comigo: sobe no boato e realiza no fato. Isso, antes de eu nascer já era jargão da bolsa de valores, e olhe que tenho 47 anos. Com ou sem reforma, sempre existe uma crise, um motivo, a Lua não se alinhou com Saturno... Uma hora a queda vem. Senão, temos que vender tudo que temos e comprar 100% em ações. E quanto a ter dólares fora, não discordo de você.

    ResponderExcluir
  6. A pouco dias atrás postei no blog do adp que estava liquidando minha carteira de ações e fii's e migrando para 95% tesouro selic e 5%.

    Tenho bola de cristal? Não. Mas enxergo que vivemos momentos de riscos gigantescos no mercado mundial, risco de recessão nos EUA, riscos de implosão da UE, com a endividada Itália e problemas mil, e ainda uma gigantesca bolha na economia chinesa, que não sabemos a real dimensão.
    E o Brasil muito pior que todos acima. Uma economia disfuncional, estado inchado e quebrado, governo medíocre (votei em Bolsonaro, mas cada dia mais decepcionado).
    Não faz sentido para mim as bolsas estarem nas máximas, a bovespa então, é uma anomalia está na máxima quando não há boas perspectivas para a economia.
    Juros na mínima com uma dívida que pode fugir do controle.
    Liquidei toda minha carteira. Se eu estiver errado? Bom, tenho uma reserva financeira que daria pra me manter por uns 8 a 9 anos, sem contar juros, sem depender do meu salário. Isso me dá paz e tranquilidade. Se eu estiver certo e houver uma brutal correção nos mercados, aí comprarei novamente bons ativos a preços melhores.
    Até lá vou estudando e acompanhando os ativos, quando as oportunidades aparecerem eu estar preparado para aproveitar.

    ResponderExcluir
  7. Caro Anom, penso exatamente igual a você quanto aos juros atuais no Brasil. Foram baixados na marra. Quem pegou a alta da Bovespa nos últimos 3 anos, realizar lucro na atual conjuntura (pelo menos em parte do capital investido) não vejo problema. Realoca em RF, como você fez, e espera a hora da cacetada. Perder, você não vai. Deixar de ganhar “mais” é muito melhor que perder. O problema aqui nem tanto é Bolsonaro, basta você olhar o STF e os deputados federais e senadores! Paulo Guedes dando uma aula de economia para uma trupe de jumentos em sua maioria esquerdopatas, estavam ali para avacalhar e nada além disso.
    Somos reféns de um sistema corrupto e que mantém Judiciário e políticos num castelo, o povo que se foda na periferia pobre e violenta.

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. KKK, ouvi isso ontem de um amigo da corretora. Carteira dele está toda em RF, realizou lucro e disse que vai ficar quieto. Eu sigo como estou, esperando apenas um dos FMM da Adam cair na conta (tinha 2, liquidei o pior) e ver onde aplicar.

      Excluir
  9. Pior quem tomou uma naba com Cielo, perdeu o bonde da RV e agora volta pra RF pagando nada.RV no Brasil jamais, nunca mais

    ResponderExcluir
  10. Em caso de crise mundial a RF brasileira também implode. Estamos fodidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Investem em títulos americanos, mas a o juros aqui sobe por outro lado.

      Excluir
  11. HM, poderia me add na sua blogroll please? Abs
    https://investidoramericano.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. HM,
    A volatilidade é minha aliada.
    Sucesso, abraço!
    Bagual do Rio Grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe trabalhar com volatilidade, também ganha e muito. Sorte!

      Excluir
  13. Eu tb estou um pouco preocupado com isso, já que estou posicionado com 90% em FII + Ações. Tenho um aporte que devo fazer em algum fundo de liquidez diária e deixar de reserva pra qd o apocalipse acontecer. Eu lembro que comecei a investir em 2016 ou 2015, tudo era MUITO descontado! Fiquei um tempo sem aportar e resolvi entrar de novo e qd fui ver os preços estavam absurdamente altos (falo em preços pq não tenho acompnhado o real valor das empresas). Não vou desfazer dos meus ativos variáveis mas vou realocar o novo em Fixa tb. AHH, vc falou uma coisa que achei MUITO importante. Qd vc disse da Betina, lembrei de que de uns tempos pra cá a bolsa ficou "popular", todos falam, todo mundo quer investir.. Se eu não me engano aconteceu na China um episódio desse, muita gente ficou rica com o boom da bolsa e qd ficou "popular" começou a haver um movimento de queda. Bom, apenas pensamentos.. vamos ver o que que rola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia a história de Joseph Kennedy, que saiu da bolsa poucos dias da Depressão de 1929, após receber dicas de ações com um engraxate nas ruas...
      https://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/1648368/personagens-mercado-joseph-kennedy-licoes-engraxate

      Repito: não sei que horas vem a queda, mas virá. Mercado já sabe que a reforma da previdência sairá, não acredito em boom após ela sair. Mas, sempre tem o mas, posso estar errado e o mercado dar um coice pra cima. Mesmo assim, prefiro ter cautela. Devagar e sempre, uma hora chego lá.

      Excluir
  14. realmente tudo está convergindo para um momento de inflexão no mercado.
    Como iniciante nesse mundo de investimentos, ao ver o temor no mercado externo, combinado com resultados de inflação maiores que o esperado e resultado negativo de empregos formais mas com tudo isso a bolsa subindo(???), parece o momento que você sobe com o carrinho da montanha russa, segundos antes daquela descida de quase 90º.

    Acompanho a algum tempo seu blog e até criei o meu como inspiração de um iniciante.

    Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PI, bem vindo! Meu post teve a intenção de alertar que nem tudo é alta, nem tudo é mágico e cheira a flores. Já me lasquei nessa, não passarei mais por isso. É fácil dizer algumas coisas:

      1- No longo prazo, a bolsa mais sobe do que cai.
      2- Faça preço médio e ele corrije os erros do mercado para baixo.
      3- Sou Buy and Hold, comprei boas empresas.
      4- Nunca olho preço, olho valor ao comprar.
      5- Renda fixa é perda fixa.

      O díficil é na hora do sangue rolando por meses na bolsa, do ciclo Urso da montanha russa, entender isso aqui:

      1- No longo prazo estaremos todos mortos. Ninguém sabe quanto pode durar um mercado de alta ou de queda, mas a queda sempre é rápida e abissal, mas a alta é escalada lenta. Usar o longo prazo requer atenção, estratégia e paciência.
      2- Prefiro fazer preço médio na baixa. Na alta, RF e fluxo de caixa. Aquele momento que você citou da "paradinha do carrinho no alto da montanha russa, antes de cair a quase 90 graus", o frio da caganeira iminente sempre volta. Prepare-se.
      3- Cielo era uma ótima empresa, o mercado mudou e a concorrência está moendo a Cielo.
      4- Se sabe olhar valor, sabe que preço importa e muito! Veja como está difícil comprar FII nos valores atuais (VP e proventos). Melhor comprar RF pagando prêmio igual ou maior que FII atuais. Vi LC ontem (de 6 anos) pagando mais de 10% de prêmio. FII também derretem, são renda variável.
      5- RF é reserva de emergência e também é aquele "X" que você pode e deve usar para realocar na RV na hora da descida do mercado. É fácil falar em "perda fixa" tendo bilhões em ativos na bolsa. Depois de um certo patamar, ter um bilhão ou 10 bilhões, não mudam sua vida. Mas para quem está na luta do milhão, ainda mais o primeiro, importa e muito.

      Sempre teremos mercados Heavy Metal e mercados Mozart, Chopin, Bach, Vivaldi, seguindo sua alternância e com duração imprevisível de cada um. Temos é que nos ajustar a isso. Diante da atual economia, desemprego, taxa de juros, P/L dos ativos em bolsa, vídeo da Betina (rsss), eu acho que é momento de prudência. E repito, posso estar 100% errado.
      Mas prefiro deixar de ganhar que perder horrores.

      Excluir
    2. Muito obrigado pela aula!

      Preciso aprender sobre a caganeira eminente ahahahahahaha

      grande abraço.
      P.I.

      Excluir
    3. É só ficar agarrado de cabeça para baixo na montanha russa por mais de 5 segundos, com o carrinho travado... KKKKK

      Excluir
  15. Obrigado pela postagem, HM! Falo pouco aqui, mas sempre passo pra ler. Ainda estou na luta do primeiro milho! Não está fácil, mas o hábito dos aportes pelo menos não volto atrás. Tenho pouco em renda fixa... Vou repensar com calma. abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. RF serve de fundo de reserva para comprar na hora da sangria e diminui o Beta da sua carteira. Ter uns 20% ou mais, não acho ruim. O rebalanceamento da carteira serve pra isso: subiu muito no lado das ações, realize lucro em parte e coloque na RF.

      Excluir
  16. Heavy, procurei nas suas postagens e não achei. Você poderia me explicar seus motivos de investir somente em fundos multimercado e não em ações isoladas?

    Aproveitando o tema, você acha uma boa investir em EFTs também, como BOVA, SMAL, IVVB, PIIB, etc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho ótimo ter ações para quem tem tempo para fazer stock picking, mas eu optei por FMM e FII desde 2015 enquanto muitos compraram ações e renderam bem mais que minha carteira. Sigo atrás da meta de 1% ao mês e por enquanto tenho conseguido, mas pretendo sim investir de novo em ações e muito provavelmente via ETF (acho uma ótima maneira). Só acho que estamos no "pico", meu receio é entrar na hora errada. Por isso deixei esta decisão pros gestores dos FMM que tenho (rsss).
      Pretendo voltar a ter parte da carteira em PETR4 ou VALE3 e passar a fazer operações com opções novamente. Tenho estudado bem o assunto.

      Excluir
  17. HM, no meu fechamento de abril comentei que vou dar uma segurada nos aportes em bolsa justamente pelo grande risco do cenário atual. Sou o seu exemplo de pessoa que está 100% em bolsa, rsrs. Vamos esperar pra ver onde chegaremos até o fim de 2019. À propósito, você já está adicionado ao meu Blogroll, se puder me adicionar ao seu, serei grato. Grande abraço e parabéns pelos 5Mi!

    Att,
    https://investidorestrategista.home.blog/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te adicionei e faço uma sugestão: a imagem do seu blog está enorme quando adicionada ao blogroll, rsss. Olhe aí do lado e verá.
      Quem quiser ficar 100% em bolsa pode ganhar muito mais e também perder muito mais... não tem como fugir da regra mais retorno / mais risco. Eu prefiro ser mais conservador, depois de tudo que vi em 12 anos investindo. Cada um escolhe seu estilo de investir, isso é individual.

      Excluir
    2. HM, venho aqui adiantar que esse mês de maio tem sido sofrido para minha carteira, aguardemos o fechamento no dia 31. rsrs

      Quanto à imagem do meu blog no seu blogroll, não sei como resolver. Se alguém souber, por favor, me avise, senão em breve terei que pagar pelo espaço ao HM. kkkkkkkk

      Grande abraço!

      Excluir

Conto com a boa educação e colaboração de todos! Comentários ofensivos não serão publicados. Aqui, compartilhamos uma jornada rumo à independência financeira.

Petistas, comunistas, socialistas, bolivarianistas e demais escroques, aqui vocês não são bem vindos.