quinta-feira, 24 de março de 2011

ELETROPAULO (ELPL4) - Resultado 2010, dividendos absurdos!!!

 Aos que ainda tem dúvida do uso do Valuation na busca de boas empresas para se investir e da estratégia de comprar empresas que paguem bons dividendos, segue a ata da última Reunião do Conselho de Administração da ELETROPAULO (ELPL3  e ELPL4):

Ata de Reunião do Conselho de Administração - 23/03/2011 - 10h00
ELETROPAULO METROPOLITANA ELETRICIDADE DE SÃO PAULO S.A.
NIRE n° 35.300.050.274
CNPJ/MF no 61.695.227/0001-93

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 23 DE MARÇO DE 2011


1. DATA, HORA E LOCAL: Realizada em 23 de março de 2011, às 10h00, na Rua Lourenço Marques, 158, Vila Olímpia, São Paulo – SP, CEP 04547-100.

2. CONVOCAÇÃO E PRESENÇA: Convocação realizada nos termos do Estatuto Social da Companhia, estando presentes os Srs. Andrew Martin Vesey, Britaldo Pedrosa Soares, Bernerd Raymond Da Santos Ávila, Roberto Mário Di Nardo, Francisco José Morandi Lopez, Lúcio da Silva Santos, Sérgio Canuto da Silva, Helena Kerr do Amaral, Sérgio Silva do Amaral. Presente, ainda, os Srs. Ricardo Berer, Sebastião Bergamini Júnior, Roberto Lamb, Marcus Pereira Aucélio, Marcio Luciano Mancini, membros do Conselho Fiscal da Companhia, e o representante da empresa de auditoria independente Ernst & Young Terco Auditores Independentes S.S., o Sr. José Antonio de A. Navarrete.

3. MESA: Os trabalhos foram presididos pelo Sr. Andrew Martin Vesey e secretariados pela Sra. Daniela Mattos Sandoval Coli.

4. ORDEM DO DIA: 1) Demonstrações Financeiras e correspondentes Notas Explicativas, Destinação do Resultado e Relatório da Administração, relativos ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2010; 2) Convocação da Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária da Companhia prevista para ocorrer no dia 29 de abril de 2011; e 3) Panorama dos negócios da Companhia.

5. DELIBERAÇÕES: Abertos os trabalhos, verificado o quorum de presença e validamente instalada a presente reunião, os membros do Conselho de Administração:
5.1. Tomaram conhecimento das Demonstrações Financeiras e correspondentes Notas Explicativas, Destinação do Resultado e Relatório da Administração, relativos ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2010, conforme apresentado pelo Sr. Rinaldo Pecchio Junior, Diretor Vice-Presidente e de Relações com Investidores da Companhia.

Em seguida, o Sr. Britaldo Pedrosa Soares, Diretor Presidente da Companhia, informou que prestou esclarecimentos à BNDES Participações S.A. – BNDESPAR (“BNDESPAR”), nos termos do Acordo de Acionistas da Companhia Brasiliana de Energia, controladora da Companhia, sobre o Programa de Investimentos e Qualidade de Serviços da Companhia da Companhia (“Programa”), para que a BNDESPAR procedesse à aprovação mencionada no item 1 da Ordem do Dia.

O Sr. Britaldo Pedrosa Soares destacou os principais pontos esclarecidos à BNDESPAR nos termos do memorando enviado à mesma sobre o Programa, em 23 de marco de 2011, a saber:

(i) o valor total do investimento proposto para implementação do Programa, mencionando que tais investimentos constam de memorando enviado à BNDESPAR em 29 de dezembro de 2010; (ii) que o Programa foi estruturado considerando as condições atuais e planejadas da demanda de fornecimento de energia elétrica na área de concessão da Companhia, melhoria da qualidade dos serviços prestados, confiabilidade do sistema elétrico, redução de perdas não técnicas e maior eficiência nas operações; (iii) que o Programa e sua execução leva em consideração as condições de geração de caixa da Companhia, sua capacidade de financiamento, possíveis contingências e manutenção de uma estrutura de capital sustentável; (iv) que o Programa é plurianual, revisto anualmente, e visa a atender aos indicadores de desempenho e qualidade de serviço alinhados à regulação estabelecida no seu contrato de concessão e pela Agência Nacional de energia Elétrica – ANEEL.

Após os esclarecimentos prestados pelo Sr. Britaldo Pedrosa Soares, os Conselheiros de Administração decidiram continuar a reunião para apreciar a pauta sobre panorama dos negócios da Companhia e adiar a deliberação sobre o item 1 da Ordem do Dia para às 17:00 horas, quando a reunião seria retomada para deliberação deste item.

5.2. Em decorrência da deliberação acima, os Conselheiros de Administração decidiram também adiar a deliberação sobre o item 2 da Ordem do Dia.

5.3. Os membros do Conselho de Administração continuaram a reunião para apreciar o panorama dos negócios da Companhia, tendo sido destacados os seguintes temas: segurança, comercial, desempenho operacional, regulatório, financeiro, recursos humanos e jurídico.

5.4. Os trabalhos foram retomados às 17h00, tendo sido deliberado, por unanimidade, aprovar:

5.4.1. As Demonstrações Financeiras e correspondentes Notas Explicativas e o Relatório da Administração, relativos ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2010, bem como a submissão desses documentos à aprovação da Assembleia Geral da Companhia prevista para ocorrer no dia 29 de abril de 2011, conforme apresentado pelo Sr. Rinaldo Pecchio Junior, Diretor Vice-Presidente e de Relações com Investidores da Companhia.

5.4.2. A proposta da Diretoria, conforme apresentada pelo Sr. Rinaldo Pecchio Junior, Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Companhia, a ser submetida à Assembleia Geral para Destinação do Resultado do exercício social findo em 31 de dezembro de 2010, face à apuração de lucro líquido no exercício, no valor de R$1.347.688.144,16 (um bilhão, trezentos e quarenta e sete milhões, seiscentos e oitenta e oito mil, cento e quarenta e quatro reais e dezesseis centavos), que acrescido o ajuste de: (i) avaliação patrimonial, no valor de R$121.463.670,39 (cento e vinte e um milhões, quatrocentos e sessenta e três mil, seiscentos e setenta reais e trinta e nove centavos); e (ii) mudança de políticas contábeis, no valor de R$129.165.237,63 (cento e vinte e nove milhões, cento e sessenta e cinco mil, duzentos e trinta e sete reais e sessenta e três centavos), em função da plena adoção das normas internacionais de contabilidade referente a exercícios anteriores e, ainda, deduzida a constituição de reserva legal nos termos do artigo 193 da Lei n° 6.404/76 e alterações posteriores, no valor de R$56.413.541,89 (cinquenta e seis milhões, quatrocentos e treze mil, quinhentos e quarenta e um reais e oitenta e nove centavos), o qual faz com que no exercício findo em 31 de dezembro de 2010, a reserva legal atingiu o limite legal de 20% do capital social da Companhia, perfazem um total a destinar de R$1.541.903.510,29 (um bilhão, quinhentos e quarenta um milhões, novecentos e três mil, quinhentos e dez reais e vinte e nove centavos), equivalente a 96,47% do lucro líquido ajustado do exercício, da seguinte forma:

5.4.2.1. O valor de R$625.525.119,80 (seiscentos e vinte e cinco milhões, quinhentos e vinte e cinco mil, cento e dezenove reais e oitenta centavos), equivalente a R$3,525718056 para cada ação ordinária e R$3,878289862 para cada ação preferencial, como dividendos intermediários, deliberados e aprovados, “ad referendum” da Assembleia Geral, em Reunião do Conselho de Administração realizada em 05 de agosto de 2010, pagos em 02 (duas) parcelas, sendo a primeira no valor de R$312.762.559,90 (trezentos e doze milhões, setecentos e sessenta e dois mil, quinhentos e cinquenta e nove reais e noventa centavos) em 15 de setembro de 2010 e a segunda no valor de R$312.762.559,90 (trezentos e doze milhões, setecentos e sessenta e dois mil, quinhentos e cinqüenta e nove reais e noventa centavos) em 07 de dezembro de 2010, aos acionistas titulares de ações da Companhia na data-base de 05 de agosto de 2010;

5.4.2.1. O valor de R$72.764.498,27 (setenta e dois milhões, setecentos e sessenta e quatro mil, quatrocentos e noventa e oito reais e vinte e sete centavos), equivalente ao valor bruto de R$0,410130780 para cada ação ordinária e ao valor bruto de R$0,451143858 para cada ação preferencial, como juros sobre o capital próprio, não imputáveis ao dividendo obrigatório, deliberados e aprovados, “ad referendum” da Assembleia Geral, na Reunião do Conselho de Administração realizada em 02 de dezembro de 2010 a serem pagos até o final do exercício social de 2011, sendo que a efetiva data de pagamento será determinada pela Assembleia Geral da Companhia prevista para realizar-se em 29 de abril de 2011. O valor dos juros sobre o capital próprio não estará sujeito a qualquer atualização monetária ou remuneração correspondente entre a data de sua aprovação pelo Conselho de Administração, em 02 de dezembro de 2010, e o seu efetivo pagamento aos acionistas titulares de ações da Companhia; e


5.4.2.3. O valor de R$843.613.892,22 (oitocentos e quarenta e três milhões, seiscentos e treze mil, oitocentos e noventa e dois reais e vinte e dois centavos), equivalente a R$4,754956497 para cada ação ordinária e R$5,230452146 para cada ação preferencial, a ser declarado como dividendos complementares na Assembleia Geral da Companhia prevista para realizar-se em 29 de abril de 2011 e pagos em 17 de maio de 2011 aos acionistas titulares de ações da Companhia na data-base de 29 de abril de 2011.

5.4.3 Aprovaram a convocação da Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, prevista para ocorrer no dia 29 de abril de 2011, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (A)em Assembleia Geral Ordinária:(i) examinar, discutir e votar as contas dos Administradores e as Demonstrações Financeiras relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2010; (ii) examinar, discutir e votar a proposta de destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos; (iii) substituir um membro efetivo do Conselho de Administração e seu respectivo suplente, eleitos pelo voto em separado de acionistas minoritários, nos termos do artigo 141, § 4º, inciso I da Lei das S.A., caso sejam formalizadas as renúncias dos conselheiros de administração Helena Kerr do Amaral e seu suplente Fernando Simões Paes, conforme comunicado verbalmente pela Sra. Helena Kerr nesta data; (iv) eleger os membros do Conselho Fiscal; e (B)em Assembleia Geral Extraordinária:(i) fixar a remuneração global anual dos Administradores e do Conselho Fiscal.

6. ENCERRAMENTO: Não havendo nada mais a ser tratado, o Presidente deu a reunião por encerrada, sendo lavrada a presente ata na forma de sumário, a qual foi por todos lida, achada conforme e assinada.


São Paulo, 23 de março de 2011.
Mesa:

Andrew Martin Vesey
Presidente

Daniela Mattos Sandoval Coli
Secretária

Conselheiros de Administração :   
Andrew Martin Vesey                                               Britaldo Pedrosa Soares   
Bernerd Raymond Da Santos Ávila         
                         Roberto Mário Di Nardo   
Francisco José Morandi Lopez                                     Lúcio da Silva Santos   
Sérgio Canuto da Silva                                                 Helena Kerr do Amaral
Sérgio Silva do Amaral


 Para quem leu com atenção, conseguiu notar os seguintes valores:

1- Pay out de 96,47% (isto é, pagar na forma de dividendos ou juros sobre capital próprio 96,47% do lucro líquido obtido em 2010, que foi de R$1.541.903.510,29 (um bilhão, quinhentos e quarenta um milhões, novecentos e três mil, quinhentos e dez reais e vinte e nove centavos).

2- Aos detentores de ELPL3: 3,52 (pagos em duas parcelas em 15/09/10 e 07/12/10) + 0,41 (JCP a pagar em 2011) + 4,75 (dividendos a pagar em 2011). Total a receber para quem tinha as ações desde 05/08/10 = 8,68 reais.

3- Aos detentores de ELPL4: 3,87 (pagos em duas parcelas em 15/09/10 e 07/12/10) + 0,45 (JCP a pagar em 2011) + 5,23 (dividendos a pagar em 2011). Total a receber para quem tinha as ações desde 05/08/10 = 9,55 reais.

 Eu sou acionista desde Setembro de 2010, infelizmente. Portanto só receberei 0,45 + 5,23 reais = 5,68 reais. Esta "bagatela" de dividendos me dá hoje um lucro líquido de 17,47% em apenas 7 meses e um valor de quase 28.000,00 reais. Se eu tivesse ELPL4 desde antes de Agosto de 2010, receberia 9,55 reais - que me daria em 8 meses um lucro líquido de 29,5% e um valor de 47.000,00 reais!

 E pela política da empresa é muito provável nova distribuição de dividendos no segundo semestre de 2011. Não sei se no futuro receberei dividendos tão gordos, mas acredito muito na empresa, no produto que vende, na demanda futura e atual por energia elétrica. Sigo comprado e comprando. Viva a máquina dos juros compostos!

OBS: Óbvio, todo o lucro recebido será reinvestido em mais ações ELPL4.





"CASHCOW ENTERPRISE OF THE YEAR"







6 comentários:

  1. Que beleza hein! Bom demais!
    Tinha falado que ia comprar EPL4 agora em abril
    e outras boas pagadoras de dividendos.
    Mas em breve postarei no meu blog pq mudarei de estratégia.
    O que posso adiantar é que vi que a SMALL11
    já contém
    ELPL4,LIGT3,ENBR3,CSMG3 na composição da carteira...Nem tinha reparado...

    Abs!

    ResponderExcluir
  2. ID,

    A desvantagem que vejo nas ETFs é a tributação quando se realiza lucro, pois até onde sei vc não recebe os dividendos. Os dividendos recebidos de ELPL4 são isentos de IR.

    ResponderExcluir
  3. Vc está certo...
    Acho que os dividendos são utilizados para o ajuste do portifólio.
    Bom, enquanto minha estratégia for quase um "buy and hold" as ETFs vão me atendendo...

    ResponderExcluir
  4. A EletroPaulo Tbem é Heavy Metal !!!!!!!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Estou comprando todo mês pelo menos 200 ELPL4. E vou aumentar tbm minha posição em CREM3 aproveitando que o resultado de 2010 foi pior que 2009 e as ações estão tomando uma cacetada. Hora de comprar é agora, acredito na CREMER e no ramo dela.

    ResponderExcluir

Conto com a boa educação e colaboração de todos!

Comentários ofensivos ou comunistas / socialistas / petistas - entre outras merdas - não serão publicados.