sábado, 26 de fevereiro de 2011

Termos e Aluguéis em PETR4

 O ALUGUEL de ações tem apenas dois benefícios:


1- Ao Tomador: alugar ações para "venda descoberta" e lucrar com a queda nos preços da mesma. Quem aluga uma ação não recebe proventos ou qualquer outro benefício.

2- Ao Doador: aluga suas ações para obter renda extra, com taxas sobre a ação alugada cujo valor depende do papel alugado. Mesmo com as ações alugadas, todos os proventos são recebidos pelo doador dos papéis.




 Por isso, quando o volume de Aluguel de uma ação começa a subir, geralmente indica que os "URSOS" estão trabalhando para derrubar os preços da mesma. Isso eu uso como um ALERTA em relação a probabilidade de queda na cotação de PETR4, por exemplo, ativo em que faço venda coberta de opções. Assim, procuro calibrar meu "timing" para a venda de opções, tentando vender num momento em que o aluguel do ativo começa a subir bem , preços da ação numa zona de resistência e IFR/Willians/Girella indicando venda. Não é uma fórmula mágica, mas tenho obtido uma boa dose de acertos.

 Por outro lado, os TERMOS podem ser feitos com mais propósitos. 


O QUE É UMA OPERAÇÃO A TERMO ?


 É a compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado, a contar da data da operação em pregão, resultando em um contrato entre as partes. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 12 dias úteis e máximo de 999 dias corridos. Título-objeto é uma ação negociada a termo. Todas as ações negociáveis na BOVESPA podem ser objeto de um contrato a termo. As principais vantagens desse tipo de operação consistem em permitir ao investidor:




- Proteger Preços: um aplicador que espera uma alta nos preços de uma ação ou de um conjunto delas pode comprar a termo, fixando o preço e beneficiando-se da alta da ação. Poderá fazer isso porque, embora não conte, no momento, com dinheiro suficiente para a compra do lote desejado, aguarda a entrada de novos recursos dentro do prazo para o qual realizou a operação

- Diversificar Riscos: um aplicador quer comprar algumas ações cujas cotações estima estarem deprimidas, porém não quer concentrar todos os seus recursos em apenas um ou dois papéis, para não assumir riscos muito elevados. Adquire a termo quatro papéis mais atrativos, desembolsando apenas a margem de garantia. Essa diversificação envolve riscos menores do que uma aplicação em ações de uma única empresa, já que a eventual perda com uma ação pode ser compensada com ganhos com as outras três.

- Obter Recursos (operação caixa): para detentores de carteiras que precisam de recursos para uma aplicação rápida, mas não querem se desfazer de nenhuma ação. A alternativa de vender a vista para imediata compra a termo do mesmo papel permite ao aplicador fazer caixa e, ao mesmo tempo, manter sua participação na empresa.

- Alavancar Ganhos: a compra a termo confere ao investidor que, num dado instante, possua um determinado volume de recursos a possibilidade de adquirir uma quantidade de ações superior à que sua disponibilidade de adquirir uma quantidade de ações superior à que sua disponibilidade financeira permitiria comprar a vista naquele momento, proporcionando-lhe uma taxa de retorno maior, no caso de elevação dos preços a vista.










  Por isso, quando o volume de ações tomadas a Termo pelo mercado está subindo, indica que os "TOUROS" estão trabalhando, visando renda extra com a alta por vir alavancando-se com dinheiro dos outros. Sem esquecer das grandes operações alavancadas, em que um grande "player" (um banco estrangeiro geralmente) toma um enorme volume de ações a Termo na baixa para na alta socar a venda das ações termadas e agora (na queda forçada) entra também vendendo um bom volume de ações alugadas naquele momento (pura nitroglicerina).

 O atual panorama em PETR4 mostra pelos gráficos acima postados que os Termos estão caindo (isto é, os lucros estão sendo embolsados pelos "comprados" e provável queda a vista) e os Aluguéis subindo (isto é, os vendidos estão apostando numa queda e estão aumentando sua posição vendida a descoberto). Por este motivo é que lancei 40% das minhas opções cobertas esta semana. Caso continuidade da alta nos próximos dias, descarrego o resto das opções.

 Lembro que esta é MINHA VISÃO DO MOMENTO PARA PETR4  e que o que aqui foi escrito NÃO é uma recomendação de investimentos a ninguém. 






2 comentários:

  1. Boa tarde,
    Vi que você opera quando IFR/Willians/Girella indicam venda, no entanto não conheco esse último indicador. Poderia me falar como ele é calculado?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  2. gustavonm,

    O Girella pelo que vi parece um pivot point. Este indicador eu uso nos gráficos do ADVFN.

    ResponderExcluir

Conto com a boa educação e colaboração de todos!

Comentários ofensivos ou comunistas / socialistas / petistas - entre outras merdas - não serão publicados.