segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Carteira HEAVY METAL - Fevereiro de 2011 (D.C.)

 O portfólio aqui postado reflete meus 4 anos de investimentos, de erros (muitos) e acertos (alguns). A maior burrice que fiz foi a troca de ações de boas empresas que tive e que cujos preços, quando comprei (e vendi) estavam baratos - mas sai com "lucro", então "valeu"... Passarinho que pula de galho em galho quer é levar chumbo na asa! Confirmei o ditado na pele. ETER3 vendida por 7,00 reais, PETR4 vendida por 33,00 reais (2007), CRUZ3 vendida por 32,00 reais e por aí foi. Além do mais, estava com quase 85% do meu dinheiro em ações até 2008 (simplesmente uma loucura financeira).


 "Inteligente é quem aprende com os erros dos outros e burro quem não aprende com os próprios erros" - ditado popular. Lição bem dada pelo "Sr. Mercado", através do "Dr. Ferro" (metaleiro da gema), lição aprendida. Iniciei então a diversificação do meu portfólio (o chamado "asset allocation"). Parti para as seguintes metas no portfólio:


- 25% em Fundos Imobiliários (ao invés e comprar imóveis em meu nome, isso depois de muito estudo).
- 15% na Previdência Privada (assunto este que tem muito pano para manga, pois geralmente é um péssimo investimento pelas taxas cobradas pelos bancos. Discutiremos isso depois).
- 30% em Ações de empresas com bom "Valuation" e que paguem bons dividendos ou tenham bom potencial de crescimento.
- 30% em Renda Fixa (Títulos do Tesouro ou CDI).


 Das metas citadas, três já estão no rumo programado. Apenas a última ainda tenho que talvez corrigir, pois destes 30% citados hoje tenho 20% num empréstimo pessoal a 1% ao mês (líquido) e 10% ainda atolados na PETR4 (vulga Petrossauro!). Como no mercado de renda fixa desconheço hoje algo que dê 1% ao mês (líquido, todos os meses) o empréstimo citado cumpre o papel da R. Fixa muito bem no momento. Talvez colocar uns 5% em dólar ou ouro seria uma idéia razoável. Mas decidirei isto mais a frente. Segue a composição do meu atual portfólio:


1- Fundos Imobiliários = WPLZ11B, PRSV11, FEXC11B, NSLU11B, FFCI11, EURO11, FPAB11.


2- Ações = ELPL4, PETR4, CIEL3, CREM3 (entrou dia 24/02/11)


3- Previdência Privada = Banco HSBC, 90% em Renda Fixa e 10% em Ações, sem taxa de carregamento e a taxa de administração de 1,5% (isso somente após negociação e a ameaça de transferir minha previdência para outro banco. Quem não negocia, se lasca!).


4- Renda Fixa = Empréstimo a 1% ao mês, juros simples. A troca por T. Tesouro ou CDI será realizada caso os mesmos rendam mais que o empréstimo atual.




Sugiro antes de mais nada, para aqueles que desejam entrar no mercado de ações, que se eduquem financeiramente e que alcancem certos objetivos primeiro!


- Quitar dívidas, todas elas, antes de se aventurar na renda variável. Também não adianta investir na Renda Fixa recebendo taxas abaixo dos juros que você paga em suas dívidas (burrice!)


- Ter a casa própria. Isto é fundamental! Quem paga aluguel deve adquirir um imóvel antes de investir, na minha opinião. Já li estudos onde aplicou-se o dinheiro em renda fixa (ao invés de comprar um imóvel) e o aluguel era pago com os juros recebidos. Vejo três falhas nisso: o imóvel continua não sendo seu, o aluguel pago é dinheiro perdido e não ter a tranquilidade da casa própria - pelo menos para quem tem família, solteiro muda a conversa um pouco. Além da possível valorização do imóvel. Casa própria (se única) nem a Justiça pode te tomar...


- Ter um bom plano de saúde e também seguro de vida para os que são arrimo de família, principalmente se tem filhos. Não contem com o governo federal ou o SUS...


- Ter uma reserva financeira aplicada em Renda Fixa que possa pagar ao menos 6 meses das suas despesas fixas (incluindo sua família), se possível que pague 1 ano das mesmas. Doenças e acidentes não avisam o dia ou hora que vão acontecer.






"In Gold We Trust"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Conto com a boa educação e colaboração de todos!

Comentários ofensivos ou comunistas / socialistas / petistas - entre outras merdas - não serão publicados.